Dias 96 e 97

Aulas, mais aulas e festas!

ok, talvez nem tantas festas assim.

Para a aula de Sistemas embarcados, tivemos um geral sobre os diferentes projetos da parte mais eletrônica.

Não vou descrever todos eles pois acho que um ou outro leitor vai entender. Possivelmente cada um dos projetos apresentados necessite de uns 5-6 parágrafos de explicação. Vou partir apenas para os que me interessam:

  • Implementar, em Verilog (uma linguagem de descrição de hardware), uma rede LBDR (um dos vários modos de criar network-on-chip).
  • Implementar o protocolo de barramento Wishbone
  • Resincronizador de clock – um circuito que faz interface entre outros dois circuitos diferentes, com clocks diferentes entre si. Esse é legal pke é obrigatório funcionar numa FPGA (um tipo de componente eletrônico).

Logo após, tivemos uma apresentação de um mestrando sobre sua pesquisa: Otimização em network-on-chip. Basicamente: pegar uma implementação existente e adicionar um controle de modo que possamos usar mais vezes os recursos presentes nela, sem a necessidade de replicar esses recursos. (É, acho que essa é a versão simples do problema).

Depois tivemos uma aula sobre usar o simulador Gem5, que é capaz de simular a performance de diversos sistemas. É um simulador complexo (digamos que o professor não explicou o suficiente para eu usá-lo, mas apenas o suficiente para acompanhar a aula). Eu acho que vamos passar mais algum tempo trabalhando com ele…

A aula durou uma hora a mais que o normal, mas acho que ele já previu isso.

O resto da quinta-feira foi de boa. Um pouco apreensivo com a semana que vem, mas acho que vai dar tudo certo…

Sexta-feira começou como todas as outras: Aula de sistemas embarcados. Dessa vez, levei a plaquinha para a sala, e o professor falou de como o código em C++ é organizado – Objetos mudam completamente a maneira de pensar um programa… No final, quem estava com a plaquinha executou dois códigos: Um deles que imprimia, por comunicação serial, “Hello World”, e outro que pegava o que digitávamos no teclado e devolvia, com a seguinte frase: “Você digitou a letra: “.

Com certeza bem mais fácil que as loucuras que o prof. Heitor pedia que fizéssemos em laboratório.

De tarde, no campeonato de Magic, a coisa desandou de novo.

Pelo menos dessa vez gravei tudo 😀

De noite, festa de aniversário do Vitor!

Gente de todos os cantos do mundo. Brasileiros, japoneses, chineses, nigeriano, sueca (ou holandesa? não lembro :X), cazaquistanesa…

Sério, foi divertido.

Essa galera é foda :D

Essa galera é foda 😀 – Foto do Tetsuya, o japonês no canto inferior esquerdo.

Bom, é isso. Felicidades ao Vitor!

Anúncios

~ por nesello em 2014 12 04.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: