Dias 17 e 18

Desde o Brasil eu vinha pensando:

Chegarei a Milão, me ambiento na primeira semana e, durante o curso de Italiano, procuro um lugar para ficar, com todo o tempo do mundo.

Eu não poderia estar mais errado.

A terça-feira iniciou tarde. estou indo dormir tarde demais – a janta sai perto das 9:30 – e o sono vai ficando de lado. Desde semana passada os colegas de alojamento tem falado sobre aluguéis, preços, apartamentos bonitos, caros, confortáveis. Minha ideia quando cheguei aqui era conviver estritamente o necessário com outros BR. Então decidi que era melhor encontrar um lugar ~sem falantes do português~ antes que estes esgotassem.

Finda a aula, um almoço na mensa (Macarrão ao molho vermelho, acompanhado das reclamações do Yves sobre como o arroz-frio dele estava frio), e partimos então para o Museu de história natural.

O Museu fica em uma região central da cidade, dentro dos Giardini Pubblici (jardins públicos). No terreno também se encontra um planetário. Chegamos lá umas 14:30 e esperamos por Leo, Lívia e Paola, já que eles estudam em outro lugar. Para nossa felicidade, na terça-feira vários museus da cidade são de graça (a partir das 14:00), então um passeio cultural (e léxico – aprender novas palavras é FUCKING IMPORTANTE) como esse não pode ser desperdiçado. Que foi exatamente o que eu acho que foi.

Não um desperdício total, mas sim uma coisa que não foi totalmente aproveitada. Começamos a visitar o museu pelo Presente, observando artrópodes, nematelmintes, esponjas, plantas, etc. O museu é dividido em várias salas temáticas, interligadas uma às outras de tal forma que você pode viajar a partir do passado, ou até este. Enquanto eu admirava a precisão dos modelos de plástico dos insetos (e tentava ler os trechos explanatórios de cada uma das montagens), meus companheiros (tantos que nem vou enumerar) já haviam a muito se perdido para dentro do museu.

É sério, o lugar é enorme! Eu facilmente passaria um sábado inteiro, do amanhecer ao por do sol lendo os painéis e admirando os seres lá em exibição. Até uma capivara empalhada estava lá, para fazer uma pontinha de saudades martelar o coração! No final, saímos quando o museu estava fechando, tendo visto mais ou menos metade do museu (e, para mim, tendo aproveitado tipo uns 5% de tudo que tem lá).

Na saída, a Paola deu falta do cartão transporte dela. Que desespero. Todos a acompanhamos, em uma espécie de flashback, pelo caminho que haviam feito para chegar até o museu. Ela só foi encontrar o cartão depois, dentro da bolsa da Lívia, no alojamento.

Para a janta fizemos macarrão ao molho de limão. Sinceramente eu não gostei – usamos muita cebola, o molho estava um misto leve de azedo e salgado (acho que esquecemos o sal nele)… Mas os bifes que eu temperei e o Gustavo fritou estavam deliciosos. Eu não sei qual é a pira desses paulistas que tudo tem que ter alho e cebola. Sério, me deixem cozinhar uma vez para vocês sentirem o gosto da “comida insossa”! Só elogios no bife com sal e pimenta!

Enquanto isso rolava, eu marquei uma visita em um apartamento. Quando? na quarta-feira seguinte (AKA hoje).

Marquei a visita para as 16:00, e o proprietário pediu que eu desse um toque a hora que chegasse. Mas, para isso, eu precisava de um telefone. Neste momento, o dia estava esquematizado:

Aula das 09 até as 13:30
Almoço na Mensa (hoje, macarrão ao pesto de salsa, hambúrguer de vaca com queijo e salada – que delícia). Limite: 14:00Corre até a Media World comprar um telefone. Limite: 14:30
Volta pro alojamento e bota o telefone pra funcionar. Limite: 15:30

Deu quase tudo certo. Almoço bom, não fiquei esperando com o pessoal, cheguei na Media World (mesma loja onde comprei um tablet) e descobri que o telefone que eu queria tinha acabado. DAMMIT ¬¬’

Felizmente o S3 mini custava 30 euros a mais. Já que tem tu…

Compro também uma capinha pra ele (não sou burro :P). Não é a melhor do mundo mas já vai ajudar um bocado. Aproveitei e comprei uma recarga para o telefone (meu plano é controle, então isso é um MUST – Ah, e o pessoal teve tantos problemas com créditos que achei melhor garantir) e corri para o alojamento. O telefone não é nenhum lançamento, vem com um android velhinho e talz, mas pelo menos ele aceita o meu chip.

Ou é isso que ele me fez pensar. Penei uns belos 15 minutos até encaixar o chip direito, de um modo que o telefone o reconhecesse. No final, consegui fazer a chamada de recarga e tentei ligar para o Leo – meu colega de quarto que deixou um papel com o número dele escrito. Não um papel qualquer, o contrato de prestação de serviços da Vodafone, nossa operadora. Eu sei que estou sendo descuidado com relação à segurança, mas parece que sou o único consciente disso – as caras dele e da Lívia eram impagáveis quando contei.

E com o telefone fazendo chamadas lá fui eu ver o apartamento. Ele fica em uma via mais próxima da universidade, com menos voltas (e igualmente acessível à esselunga, um supermercado barateza). Composto de 3 quartos, cozinha e banheiro, o apartamento não é espaçoso – O espaço interno é perfeito para 6 pessoas conviverem. Ah, antes que me olhem estranho, um dos quartos possui um banheiro menor (uma suíte), e o banheiro principal da casa foi recém reformado (dá pra sentir o cheiro do reboco [/zoeira]). Os outros moradores? Um chinês, um venezuelano e três italianos. YAY VICTORY PURFECT APPARTMENT!

Gostei muito do apartamento, que condiz com o que eu procurava. Ou seja, reservei o aluguel já hoje. Tchau, 300 eurecas, vocês serão muito úteis. Ao final dessa semana, devo pagar o resto da Cauzione (900 euros) e dos dois primeiros meses de aluguel (700 euros). Os pagamentos serão bimestrais, o que pode ser tanto bom quanto ruim. Bom, agora devo só 1300 eurecas (1600 – 300 da reserva), mas já tenho um lugar para ficar até o final de agosto do ano que vem.

Não sei quando conseguirei tirar fotos do apartamento, mas assim que possível, vocês saberão como é meu novo endereço.

TL;DR: Casa nova galera!

Anúncios

~ por nesello em 2014 09 10.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: