Dias 9 – 16

Passou uma semana desde meu último relato. Isso mostra como relatos diários podem ficar inviáveis, especialmente neste período turbulento de chegada à Itália. Muito para ver em Milão, gostar de dormir cedo, limpar a cozinha após o uso… Essas coisas estão ocupando um tempo precioso.

Então vou postando conforme for lembrando do que aconteceu. Não tenho fotos de todos os dias, mas as melhores estarão, como usual, no final do post. Não só isso, vou explorar como funciona essa tal de “tag Leia Mais” [/html-noob]…

TL;DR: To vivo, não se desesperem…

Uma segunda-feira para recuperar a rotina. É isso que posso dizer da nossa. A aula começava apenas às 09:15, mas acordei umas 07:30, junto com meu colega de quarto (que está estudando em outro campus longe pra cacete). Todas as pessoas estavam meio apreensivas sobre as aulas – afinal, ninguém tinha ideia do que poderia acontecer. No máximo, confabulamos sobre os níveis que as aulas teriam – A2, B1… essas coisas. Estávamos tão distraídos que pegamos o ônibus para o lado errado. Literalmente 20 pessoas indo para longe de onde deveriam. Ainda bem que a parada seguinte não era MUITO longe (mas devia estar a uns 600m de onde saímos). Resultado final, caminhada/corrida para chegar a tempo.

Ao que tudo indica a aula começou atrasada. Eu estava sem meu relógio/celular, mas não acho que as professoras tenham chego no horário certo. De qualquer forma, fiquei na turma B, aparentemente para ter aulas B1/B2. Em conteúdo de italiano, isso significa os tempos verbais mais complexos de usar (imperativo direto e indireto, além de todos os passados). Não apenas isso, pronomes e advérbios dos mais variados gostos pulam por mim. Eu, que malemal domino os artigos, estou penando para acompanhar tudo. Mas meus colegas aparentam penar mais.

Ainda assim, as aulas estão ocorrendo tranquilas. Lições de casa, textos lidos, um pouco de escrita… nada muito fora do normal. Exceto o horário das aulas.

Originalmente, estavam programadas aulas começando às 09:15, com intervalos de 5 (ou 10, não lembro) minutos às 10:00 e 11:15. às 12:10 rola pausa de 40 minutos para o almoço (pke os BR gostam de comer com calma, conversando. Outros ganham só 30 min). Para fechar, aula até as 14:00. Só que a turma A sugeriu de mudar os horários. Agora fazemos duas pausas de 15 minutos (às 10:15 e às 12:00) e saímos às 13:30. Para mim, tanto faz. Ah, tem três turmas tendo aula no mesmo lugar que eu.

Depois da aula demos uma caminhada perto do campus, procurando não lembro exatamente o que. Uma loja Vodafone eu acho. A Nicole teve algum problema com o chip/conta e o serviço não funcionava, simplesmente. Depois voltamos ao alojamento para ver o que jantar. Lembro muito vagamente o cardápio, mas devia envolver alho, cebola, essas coisas que eu estou super-acostumado a comer.

Ah, do almoço: tem uma espécie de RU perto da universidade, chamada de Mensa. Lá dá pra comer muito por um preço ok: 6,15 euros por refeição completa (primeiro e segundo pratos, além de uma salada ou guarnição). É de sobrar comida.

Na terça-feira (dia 10, pelas minhas contas), foi aniversário da Nicole. Almoçamos no BK, para tentar aproveitar o máximo possível do centro de Milão. Novamente, um dia infernalmente quente nessa cidade (todo vento gelado é muito bem vindo, ouviu bem Norte??), o que me levou a tomar DOIS sorvetes (coitado de mim). Paramos na Decathlon, para ver/comprar coisas. A Lívia e o Vitor compraram tênis para a The Color Run, uma corrida de rua na qual nos inscrevemos. Eu comprei um gorro, uma segunda pele (winter is coming!!!) e um conjunto de panelas e pratos de acampamento.

Sério, é a coisa mais útil e prática que já vi. Duas panelas, escorredor, quatro pratos e quatro canecas, que se encaixam perfeitamente ficando do tamanho de uma bola de futebol. Gamei e comprei na hora (o preço de 30 euros ajudou bastante. @Brasil isso custa uns 200 reais). Meu único arrependimento: não comprei talheres. Dá nada, eu tenho que voltar lá para comprar um tênis para correr mesmo (o meu está meio acabado pra isso xD).

Passamos o final do dia jogando frisbee no Parque Sempione. Total clima de acampamento de verão.

Quarta-feira eu realmente não lembro o que aconteceu. My bad :X

Quinta foi um dia legal. Foi quando comprei meu tablet (WEEEE! BRIGADO DILMA[/zoeira]). Eu fiquei uma bela hora e meia na loja até conseguir comprá-lo, já que os atendentes estavam super ocupados com outras pessoas. Sem problemas. Jantei de novo no BK 😦 demoramos demais na Media World (onde comprei o Tab4), e acabamos indo pro centro meio tarde. Lá encontramos outra brasileira (eta povo praga :D) e já batemos um papo.

Sexta-feira foi um dia feliz. A professora de italiano (uma diferente da segunda – duas professoras dão aulas na nossa turma) exibiu um filme pra gente. I Cento Passi fala sobre a vida de Giuseppe “Peppino ” Impastato, um filho de mafiosos sicilianos que se revolta contra a família. É muito bom. Vale MUITO a pena assisti-lo. O áudio é difícil, pois todos os diálogos são em Dialeto Siciliano, mas as legendas em italiano ajudaram muito. Não obstante, a trilha sonora é sensacional. Toca “The Ballroom Blitz”, do The Sweet, além de outras músicas incríveis. O estilo de filmagem – mais puxado para o cotidiano histórico – me lembra muito dois filmes brasileiros: “Quando meus pais saíram de férias” e “Eles não usam Black-Tie”. Se você topa sair um pouco do estereótipo do “Al Capone” e “O Poderoso Chefão”, assista.

Depois dei uma passada na loja da Polimi – a Polishop (Sério. esse é o nome. não riam.) para procurar uma capa para o tablet. Achei exatamente o que eu procurava 😀

Mais à tarde, dei um pulinho na loja de magic local. Ela na verdade é uma Comic/Game Shop, possuindo basicamente as coisas que fazem nerds clássicos pirarem. Quadrinhos de super-heróis, jogos de tabuleiro, produtos colecionáveis… E claro, algumas modernidades: Mangás, RPG de mesa, TCG, NETRUNNER… Só a melhor coisa no mundo. E claro, INFINITAMENTE mais barato que no Brasil (vou despachar uma mala só de jogatina – é MUITA maldade encontrar Dungeon Lords e Shadows Over Camelot NA LOJA MAIS PERTO DA UNIVERSIDADE!). Infelizmente o draft já havia começado – eu cheguei no início da última rodada, acho. Fiquei cerca de uma hora lá, vendo os jogadores de magic em suas partidas enquanto tentava não babar pelo conteúdo da loja.

Quanto ao espaço, uma coisa: Cabem umas 12 pessoas dentro da loja, em um pavimento superior (assim o caixa fica livre para conversar com outros clientes), jogando qualquer coisa em uma das 6 mesas disponíveis. Em termos de m², esse espaço deve ter algo perto de 3×12, a maior parte ocupada pelas mesas. É pequeno, eu sei, mas as pessoas pareciam estar ali só para se divertir. Em Curitiba, todas as lojas são grandes, cabendo 60 pessoas jogando. Já aqui mal cabem 8. Ainda assim, não me senti apertado nem nada.

Assim sendo, saí da loja um tanto eufórico – UHUL, UM LUGAR SEM OUTROS BRS! VOU PODER FALAR SÓ EM ITALIANO! – e voltei para o alojamento.

Sábado foi um dia CORRIDO. Participamos da The Color Run, uma corrida de rua, com trajeto de 5km, onde as pessoas se pintam – ou são pintadas – com uma tinta em pó. Foi muito divertido. Desde a hora em que chegamos lá e compramos alguns pacotes de tinta – Cores: Verde-fosfô, Vermelho Vivo, Amarelo Gema de ovo, Roxo, Laranja mamãe não me perca no escuro, Azul elétrico e um Rosa chegay. Praticamente metade do alojamento foi pra lá. Só sei que eu me perdi deles, corri sozinho (oq eu acho que foi bom) e depois nos encontramos na hora de vazar. Na largada e a cada km na corrida, havia um checkpoint com pessoal da organização. Eles estavam munidos de bisnagas de tinta em pó e jogavam aonde conseguissem – peito, braços, pernas, cara – apenas para deixar a festa mais divertida. Eu corri pouco mais de 2km – diminuí o ritmo apenas após o km 01, corri alguns trechos no meio da prova, e corri o trecho final, após o último check point, dando a volta no estádio San Siro. Uma coisa que me incomodou é que tinha gente que foi só pra caminhar, fumar, conversar… Enfim, não estavam lá exatamente para aproveitar a CORRIDA. Mas né, nada que uma ultrapassagem bem planejada não resolvesse.

Domingo fui na primeira viagem que a Erasmus Student Network organizou na POLIMI. Visitamos duas das Cinque Terre, um parque nacional italiano em região litorânea. Foi MUITO legal. Construções antigas, favelas italianas – curiosamente, a diferença mais gritante é que aqui os prédios estão acabados, não só no cimento e tijolo. Ah, e praia.

A praia que fomos fica em Monterosso. Mas ela é diferente da praia no Brasil. Primeiro que a água é ABSURDAMENTE azul. Nunca vi água tão azul e transparente assim @BR. Talvez por isso costumamos pintá-la de azul em representações gráficas… Segundo: o chão é de pedra. Existem pedras grandes – daquelas que você caminha por cima e o corpo de bombeiros diz “Não Se Jogue No Mar daqui” – pedras menores – to tamanho ideal para massagear os pés ao caminhar – e uma mistura de areia e pedras que parece própria para ir na betoneira. Nada de areia fofinha, macia, levemente amarelada como no Brasil.

Além disso, a praia está dividida em dois conjuntos: a praia grátis – que me pareceu um pouco mais cheia, e mais sem graça – e a praia “particular”. Entre aspas por que não sei se esta realmente pertence a alguém ou se apenas são alugadas as cadeiras e guarda-sóis. Esta é menos isolada, mais movimentada e com atrações comerciais. A água estava mais quente que a de S. Chico no inverno – ou seja, na temperatura ideal para nossa colega recifense reclamar de frio. Sorte dela que aqui não tem tubarão. E era suja. Eu não sei em que lugar que meus colegas vivem para dizer que aquela água era limpa, mas, comparada com a de Ubatuba, ou da Enseada (ambas em São Francisco do Sul, SC,  caso você leitor seja paulista), encontrei mais lixo aqui do que lá. Claro, a visibilidade debaixo d’água é ótima(pedras, lembra?), mas ainda assim, prefiro a ilha catarinense. Ah, sem ondas 😦 Sdds vacas :X

Para fechar, hoje foi um dia mais calmo. Depois da aula, decidi ficar no alojamento para ver apartamentos/quartos para alugar. Eta coisinha difícil essa ein! Procurar propostas, olhar fotos, etc. e tal… Nada fácil. E agora aqui estou eu, morrendo de sono, terminando este post.

Até a próxima gente.

 

Anúncios

~ por nesello em 2014 09 09.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: