Análise – Música – Química

Música da época do Aborto Elétrico, lá pelos idos de 1978. Em Brasília, cidade com cerca de 20 anos, um grupo de jovens embalava a cidade com o estilo punk de ser. O AI-5 deixara de vigorar aquele ano, a própria ditadura estava caindo. Músicas que satirizavam, criticavam e, de certa forma, “pregavam” um certo “culto” à liberdade. Esse era o cenário musical de brasília a partir do Aborto Elétrico.

A música foi gravada duas vezes, pelo que me consta. A Legião Urbana, em 1987, resgata algumas das músicas do Aborto Elétrico, e algumas que eram tocadas em shows(e, conforme o próprio Renato diz no encarte, em rádios, com gravações piratas ao vivo).  Em 2005, o Capital Inicial tenta resgatar o espírito Punk de Brasília em seu disco Aborto Elétrico(MTV especial). Vídeo para acompanhar a música: Aqui

Vamos à música:

“Estou trancado em casa e não posso sair

Papai já disse, tenho que passar

Nem música eu posso mais ouvir

E assim não posso nem me concentrar

Não saco nada de Física

Literatura ou Gramática

Só gosto de educação sexual

E eu odeio química

Não posso nem tentar me divertir

O tempo inteiro eu tenho que estudar

Fico só pensando se vou conseguir

Passar na porra do vestibular

Chegou a nova leva de aprendizes

Chegou a vez do nosso ritual

E se voe quiser entrar na tribo

Aqui no nosso belsen tropical

Ter carro do ano, TV a cores, pagar imposto, ter pistolão

Ter filho na escola, férias na Europa, conta bancária, comprar feijão

Ser responsável, cristão convicto, cidadão modelo, burguês padrão

Você tem que passar no vestibular.”

A música, conforme gravada pela Legião, é rápida, pesada, sem uma melodia muito complexa. É claramente punk.

1ª estrofe:

Estou trancado em casa e não posso sair

Papai já disse, tenho que passar

Nem música eu posso mais ouvir

E assim não posso nem me concentrar

A primeira estrofe nos entrega tudo. O jovem está forçado a fazer algo que não quer, e se vê privado do que gosta. O estudo, impostos pela figura de “papai”, aprisiona um jovem que busca liberdade(pela música).

Refrão:

Não saco nada de Física

Literatura ou Gramática

Só gosto de educação sexual

E eu odeio química

O refrão não nos trás mais informações que a primeira estrofe. Apenas reforça a rebeldia (requisito no estilo punk de ser), por meio do gosto “acadêmico” do jovem.

2ª estrofe:

Não posso nem tentar me divertir

O tempo inteiro eu tenho que estudar

Fico só pensando se vou conseguir

Passar na porra do vestibular

A 2ª estrofe nos mostra uma face curiosa do jovem. Ele está submisso, por algum motivo, ao vestibular. A ponto de se preocupar com seu ingresso ou não. O refrão é repetido aqui.

3ª estrofe:

Chegou a nova leva de aprendizes

Chegou a vez do nosso ritual

E se você quiser entrar na tribo

Aqui no nosso belsen tropical

Entender o que é Belsen é pré-requisito para compreender essa estrofe. Belsen é o nome de um campo de concentração, inicialmente campo de prisioneiros de guerra. Não possuía uma câmara de gás, exclusivos dos campos de extermínio. Lá morria-se doente ou por fome, ou, muitas vezes, por ambos. A referência na estrofe serve para comparar a entrada do calouro à entrada num campo de concentração. Não posso dizer se a comparação é exagerada.

4ª estrofe:

Ter carro do ano, TV a cores, pagar imposto, ter pistolão

Ter filho na escola, férias na Europa, conta bancária, comprar feijão

Ser responsável, cristão convicto, cidadão modelo, burguês padrão

Você tem que passar no vestibular.

Esta estrofe fecha a ideia da segunda estrofe. Uma série de benefícios de ordem financeira e social, chegando, finalmente, à mesmice. É agressiva, principalmente na última frase. Leva-nos a perguntar, tudo isso é realmente o que preciso? É esse meu foco? O refrão é repetido uma última vez aqui, antes da música acabar.

Rebeldia, certamente preenche esta música. Porém, não nos traz uma opção a este futuro. Apenas a crítica. Ao interlocutor,  descobrir outra opção.

Urbana Legio Omnia Vincit

Anúncios

~ por nesello em 2010 02 21.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: